terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Amália vai a julgamento - parte I

Em 1965, Amália Rodrigues lança o EP "Amália Canta Camões" e causa polémica. "Como se atreve uma fadista a tocar no poeta nacional por excelência?", perguntam populares e intelectuais.


No "Lx60, para contar a história, optámos por sintetizá-la e reproduzir as opiniões de escritores e poetas que na altura se manifestaram, como David Mourão-Ferreira e Alexandre O'Neill (a favor), José Cardoso Pires e José Gomes Ferreira (contra), entre outros. Só que a polémica não ficou por aí.

Uma questão que hoje seria considerada ridícula toma proporções tais que a diva aceita ir à televisão, ao programa "Riso e Ritmo", para ser julgada. Referida sempre como "ré", Amália responde a todas as provocações com uma classe e inteligência arrasadoras. Para ver aqui em baixo.

Sem comentários:

Publicar um comentário