quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Os calhambeques, bip, bip

Nos anos 60, o mercado automóvel acelera de vez em Portugal. É difícil acreditar nos números quando os vemos: 15 817 novos ligeiros matriculados em 1960 para 54 900 em 1969. Mais do triplo. O verdadeiro boom dá-se em 1965 e até ao final da década. E os mais vendidos são estes que aqui estão, os Fiat - ao todo, quase 37 mil novinhos em folha em apenas 10 anos. Sobretudo dos mais pequenitos. Quem não se lembra de os ver deslizar por aí?


Os grandes rivais eram os "carocha" e a Volkswagen, segunda marca mais popular no país. Mas os anos 60 foram generosos em carisma, e os automóveis não foram excepção. Uma das coisas de que tivemos pena foi de não poder incluir no livro alguns dos anúncios que fomos encontrando. Aproveitamos agora o blog.


Morris, "o verdadeiro estilo da nossa época", e a oitava marca mais vendida no país.

MG, um luxo bem popular.

Sem comentários:

Publicar um comentário